Análise econômica acessível

Ibovespa

68429

1.06%

SP500

2392.44

-0.14%

Nikkei

19941.64

-0.24%

Shanghai

3090.49

0.88%

DAX

12771

-0.01%

Trump é empossado e faz discurso prometendo investimentos

O 45º presidente dos Estados Unidos tomou posse do cargo hoje, e realizou um discurso alinhado com o que prometeu em toda a campanha: fortes investimentos estatais a nível federal buscando a criação de empregos. Trump enfatizou, mais de uma vez, que 'nesse dia, o poder sai de D.C. e volta para as mãos do povo'. Nosso destaque: O agora ex-presidente Obama aumentou a dívida pública dos EUA em mais de US$ 9 Trilhões, mais do que qualquer um dos seus antecessores.

Inflação de janeiro: a menor para o mês desde o início da série

De acordo com a prévia do índice IPCA de inflação - o IPCA-15 - janeiro de 2017 trouxe aceleração no aumento de preços em relação ao mês anterior: no primeiro mês de 2017 os preços medidos subiram na taxa de 0,31%, comparado aos 0,19% de dezembro de 2016. Entretanto, a boa notícia é que esse é o menor índice para janeiro desde o início da série histórica. Como o início da série foi em 1994, ano que marca o fim da hiperinflação, na prática é claro que se trata do melhor resultado desde muito antes do início da série.

Aguarde, carregando

Indicadores

Inflação - IPCA Mensal (%)

Você Sabia?

Que todo o trabalhador com recursos no FGTS está perdendo dinheiro?

Remuneração de 100 mil entre 2000 e 2015, em R$ x 1000. Perda de 26,1% se comparado com um ajuste pelo IPCA e 74,1% se comparado a um ajuste pela SELIC.

A inflação é, de forma simplificada, um aumento generalizado nos preços, medido através de um índice. Uma alta taxa é um sintoma de algum desequilíbrio econômico - em geral, um descompasso entre oferta e demanda.

Existem diversos 'índices de preços', que medem a evolução dos preços sobre um determinado conjunto de bens no período. No Brasil, os principais índices de inflação são calculados pelo IBGE (IPCA e IGPM) e pela FGV (IGP-M).

Historicamente, períodos de grande inflação estiveram relacionados a um choque repentino na oferta de algum bem, ou uma desvalorização geral do poder de compra da moeda devido à necessidade do governo de imprimir mais dinheiro para pagar um endividamento crescente.